Quem criou o futebol

Compartilhe este conteúdo:

A questão “quem criou o futebol?” é uma que tem intrigado os amantes do esporte há décadas. 

O futebol, com seu status atual como o esporte mais popular do mundo, é sem dúvida uma criação cultural coletiva, um produto da sociedade ao longo dos séculos, com raízes em diferentes civilizações ao redor do mundo.

O amor pelo futebol transcende fronteiras geográficas, diferenças culturais e estratos socioeconômicos. Não importa de onde você seja ou quem você seja, o futebol tem uma linguagem universalmente compreensível. 

Um gol marcado em uma partida local nos campos de terra em uma pequena aldeia na África ou América do Sul, é compreendido da mesma maneira que um gol marcado em uma final de Copa do Mundo assistida por bilhões.

Apesar do futebol ser um elemento de união global, sua origem ainda é um terreno conturbado. Sua história é complexa e multifacetada, com várias formas do jogo surgindo independentemente em diferentes épocas e lugares ao longo da história. 

Através de uma viagem no tempo desde a antiguidade, passando pela idade média, até as regras padronizadas do futebol moderno na Inglaterra, esta complexa história será desvendada.

O futebol evoluiu ao longo de centenas, senão milhares de anos, com suas origens remontando a antigos jogos de bola jogados em várias culturas ao redor do mundo. 

Consequentemente, a resposta para a pergunta “quem criou o futebol?” é uma que necessita de uma avaliação cuidadosa e análise histórica. 

Nesta jornada, exploraremos as várias teorias e evidências apresentadas ao longo dos anos, na busca de desvendar a origem deste amado esporte mundial.

Assim, este rastreamento das origens e do desenvolvimento do futebol proporcionará uma compreensão mais profunda e uma apreciação ainda maior pelo ‘bela arte’ de jogar futebol.

O futebol na antiguidade 

O futebol que conhecemos hoje, com sua complexidade de regras e sistema institucionalizado, é resultado de uma evolução seletiva de séculos, talvez milênios. A origem dos jogos de bola é tão antiga quanto a própria civilização. 

Há evidências de atividades semelhantes ao futebol praticadas na antiguidade em diversas sociedades pelo mundo.

Na China antiga, um jogo conhecido como “Cuju” era popular durante a Dinastia Han, por volta de 206 a.C. até 220 d.C. O jogo envolvia chutar uma bola através de uma abertura em um pedaço de pano, a bola era feita de couro e enchida com penas e cabelos. 

Embora houvesse algumas semelhanças com o futebol moderno, o Cuju tinha regras e formatos muito diferentes. Por exemplo, as mãos podiam ser usadas se a bola estivesse no ar. 

No Egito Antigo, há registros de jogos de bola sendo parte das celebrações religiosas. 

Enquanto isso, na Grécia Antiga, um jogo chamado “Epyskiros” era jogado em um campo marcado, com duas equipes de igual número de jogadores, que tentavam mandar a bola para a área adversária.

Em Roma, o “Harpastum” era um jogo similar ao Epyskiros, mas com um campo menor e provavelmente mais violento. 

Obviamente, o Harpastum, Epyskiros e Cuju não eram futebol como o conhecemos agora, mas são exemplos interessantes de como jogos de bola eram comuns no passado.

Em todas essas antigas formas de jogos de bola, desde a China à Roma, a principal semelhança com o futebol é a presença de duas equipes com o objetivo de controlar uma bola para alcançar um objetivo. 

É claro que o futebol como jogo refinado, com regras específicas e um campo marcado, só seria desenvolvido muito mais tarde.

As antigas civilizações do mundo jogavam jogos com bolas de formas diferentes, com regras diferentes e em contextos diferentes. 

O futebol, portanto, é uma criação cultural com raízes na antiguidade, passando por uma longa evolução até chegar ao esporte globalmente amado que é hoje. 

É com o olhar voltado para essas variadas origens que podemos começar a decifrar o mistério de quem criou o futebol.

Futebol na idade média 

Durante a Idade Média na Europa, versões primitivas do futebol começaram a emergir, embora elas mantivessem pouca semelhança com o esporte organizado que conhecemos hoje. 

De fato, estes jogos medievais eram menos sobre habilidade e técnica, e mais uma questão de força física bruta e resistência. Na Inglaterra, era comum a prática de um jogo chamado “mob football”. 

Nesse jogo, as “regras” eram escassas. As engajadas na atividade dividiam-se em duas turmas e tentavam colocar uma bola em um determinado objetivo, quase sempre marcado nos limites da aldeia ou cidade. 

As partidas podiam durar horas e envolver centenas de jogadores, muitas vezes resultando em tumultos e ferimentos graves. Por isso, esse tipo de futebol foi proibido várias vezes ao longo dos séculos.

Na Itália, no entanto, desenvolveu-se um jogo mais elegante, o Calcio Storico, originado no século XVI em Florença. Embora ainda fosse violento, o Cálcio tinha regras mais definidas e era até mesmo jogado por nobres. 

Estes jogos e outros ao redor da Europa, incluindo a “La Soule” na França e o “Copan” no País de Gales, eram uma forma de competição física que tinha uma finalidade semelhante ao nosso futebol tal qual o conhecemos hoje.

Embora utilizassem métodos significativamente diferentes. Eles foram precursores importantes, ajudando a gerar uma cultura de esportes de equipe que, em última análise, levaria ao desenvolvimento do futebol moderno.

É importante frisar que essas formas do jogo na Idade Média eram disputadas tanto por camponeses quanto por nobreza. 

Apesar da falta de regras fixas ou da violência que poderia surgir desses jogos, eles eram, de certa forma, uma expressão de unidade e comunidade, transcendendo as linhas de classe. 

O espírito por trás desses jogos sobreviveu às restrições colocadas sobre eles ao longo dos séculos, contribuindo para a forma como o futebol moderno se desenvolveu e evoluiu na Inglaterra e além.

Origens do futebol moderno 

O futebol moderno como o conhecemos hoje tem suas raízes na Inglaterra do século XIX, marcando uma clara transição do caos do mob. football e da violência do Calcio Storico para um esporte organizado com regras padronizadas. 

Esta transformação ocorreu devido à expansão da indústria e das escolas no Reino Unido, criando um ambiente que exigia o estabelecimento de regras claras e um campo de jogo delimitado.

No início do século XIX, as várias formas de futebol eram praticadas nas escolas públicas na Inglaterra, e as regras variavam consideravelmente de um lugar para outro. 

No entanto, um importante passo na direção do futebol moderno foi a criação das “Regras de Cambridge”, formuladas em uma reunião na Universidade de Cambridge em 1848.

Os representantes de diversas escolas públicas se reuniram e estabeleceram um código de regras que incluía: o tamanho do campo de jogo, a proibição do uso das mãos para carregar ou arremessar a bola, e a inclusão de lançamentos laterais e chutes de meta. 

Embora nem todas as escolas tenham aceitado essas regras inicialmente, as Regras de Cambridge estabeleceram uma base para as versões posteriores das leis do futebol.

A transição do futebol amador para o profissionalismo iniciou-se na década de 1860, com os clubes começando a estabelecer-se e as competições a serem marcadas. 

Uma das reuniões mais significativas na história do futebol ocorreu em 1863 em uma taverna em Londres, conhecida como a Taverna do Frentista (Freemasons’ Tavern). Foi ali que a Football Association (FA) – a primeira associação de futebol do mundo – foi fundada.

A FA logo começou a ajustar as Regras de Cambridge, formando regras que são reconhecidas como o início do futebol moderno. 

Estas incluíam a proibição do uso das mãos, o estabelecimento do número de jogadores por equipe e a definição do tamanho da trave e da bola.

O futebol moderno nasceu de uma necessidade prática e social, proporcionando um meio ordenado de recreação e competição conforme as sociedades urbanas se expandiram e se industrializaram. 

Embora o esporte tenha sua gênese na Inglaterra, as amplas influências das várias formas de jogos de bola ao longo da história não devem ser esquecidas. 

Portanto, a questão de quem criou o futebol é complexa, mas sem dúvida, a formação do futebol moderno deve muito à Inglaterra e à dinâmica social do século XIX.

Quem criou o futebol: a FA e a padronização das regras 

Um marco crucial na história do futebol foi a fundação da Football Association (FA) na Inglaterra em 1863. 

A FA foi criada com o objetivo explícito de padronizar as regras para o “futebol de associação”, uma vez que diferentes versões de jogos de bola, com regras variadas, estavam sendo jogados por diferentes grupos de pessoas. 

Sua fundação sinaliza um passo significativo para o desenvolvimento de um esporte organizado e uniforme, que agora conhecemos como o futebol moderno.

Em 1863, a FA emitiu as primeiras Leis do Jogo, que compilaram e padronizaram décadas de tradições de futebol na Grã-Bretanha em um único conjunto de regras. 

Por exemplo, as regras estipulavam que uma partida deveria consistir de duas metades de 45 minutos cada e que uma bola oval não deveria ser usada. 

Estas regras não apenas governaram o esporte na Inglaterra, mas também se tornaram a base para as leis do jogo em todo o mundo.

A FA também foi fundamental para a organização das primeiras competições de futebol, incluindo a Copa da FA, que começou em 1871. Estas competições ajudaram a popularizar o esporte e a estabelecer padrões de profissionalismo.

A FA exercia e continuava a exercer uma poderosa influência sobre os aspectos técnicos e profissionais do jogo. 

A promoção da FA de um jogo padronizado, rotineiro e relativamente não violento (pelo menos em comparação com as versões anteriores do jogo) colocou o futebol no caminho para se tornar o esporte de massa global que é agora. 

Além disso, a FA tem desempenhado um papel crucial na promoção da integridade e fair play no futebol. As leis da FA foram projetadas para garantir que o futebol fosse um esporte de habilidade e estratégia, em vez de simples força ou violência. 

Isso tornou o futebol mais atraente para o público em geral e ajudou a aumentar sua popularidade.

Em retrospecto, a fundação da FA e a padronização das regras do futebol na Inglaterra são marcos cruciais no desenvolvimento do futebol moderno. 

A orientação organizacional e os padrões de desempenho proporcionados pela FA permitiram que o futebol se desenvolvesse como um esporte competitivo e atraente para uma ampla gama de pessoas. 

Conduzindo ao jogo apaixonado e universalmente amado que conhecemos hoje. Com efeito, sem a FA, o futebol como o conhecemos hoje pode nunca ter se desenvolvido.

Expansão internacional do futebol 

Após a consolidação das regras do futebol na Inglaterra e o papel desempenhado pela Football Association, o esporte começou a experimentar uma rápida expansão internacional. 

A rápida propagação do futebol para além das fronteiras do Reino Unido foi, em grande parte, graças ao Império Britânico.

Como os britânicos estabeleceram colônias e parcerias comerciais ao redor do mundo, o futebol foi exportado junto. Professores, militares e trabalhadores britânicos levaram consigo o jogo, introduzindo-o para as populações locais. 

Na maioria dos países, o futebol foi aceito rapidamente e com entusiasmo, e foi se adaptando ao contexto local. Em muitos casos, ele também serviu como um símbolo de resistência e independência contra os colonizadores.

Desse modo, o futebol começou a se formar em várias partes do mundo, incluindo América do Sul, África e Ásia, cada região contribuindo com seus próprios estilos e tradições ao esporte. 

Da técnica refinada do futebol brasileiro à forte estratégia do futebol alemão, cada nação criou seu próprio “estilo de jogo”.

Contudo, a falta de uma organização global criou lacunas nas regras e na competição internacional. Visando preencher essa lacuna, a Fédération Internationale de Football Association (FIFA) foi fundada em 1904. 

A FIFA padronizou as regras do jogo internacionalmente e, em 1930, foi responsável pelo lançamento da Copa do Mundo, um torneio global que reuniu as nações competindo para serem campeãs do mundo.

Com o tempo, a Copa do Mundo da FIFA se tornou o torneio de futebol mais prestigioso e assistido no mundo, solidificando a posição do futebol como o “esporte do mundo”. 

O poder da FIFA continua a crescer, principalmente devido à sua habilidade de alcançar acordos de transmissão de bilhões de dólares.

Por fim, a história do futebol é tanto uma história de padronização e organização quanto uma de expansão e diversificação. 

Começando como um conjunto de jogos de bola variados e muitas vezes caóticos, o futebol se transformou em um esporte de massa global através de uma combinação de fatores socioculturais, da padronização de regras à globalização. 

A expansão internacional do futebol permitiu que o esporte não só se desenvolvesse em novos contextos, mas também se tornasse um fenômeno cultural e social global que une as pessoas independentemente de suas diferenças.

Quem criou o futebol: retrospectiva e impacto no século XX 

O século XX foi um marco na história do futebol, com o esporte experimentando uma variedade de mudanças importantes que moldaram a forma como é jogado e apreciado atualmente. 

Durante este período, emergiram diversas competições, instituições e avanços tecnológicos que deixaram uma marca indelével no jogo.

A instituição da Copa do Mundo da FIFA em 1930 foi um acontecimento determinante. Este torneio global permitiu que nações de todo o mundo competissem pelo título de campeão mundial de futebol. 

Desde então, a Copa do Mundo se solidificou como o pináculo do futebol profissional, um torneio que captura a atenção do mundo a cada quatro anos.

Paralelamente ao crescimento da Copa do Mundo, surgiram competições regionais e de clubes em todo o mundo. Por exemplo, a Liga dos Campeões da UEFA foi estabelecida em 1955, permitindo que os clubes de elite da Europa competissem entre si em um formato de torneio.

Além dessas competições, o século XX também viu a formação de instituições que administram o futebol em níveis regionais e nacionais. Essas instituições têm desempenhado um papel crucial na gestão, promoção e desenvolvimento do esporte.

Lado a lado com essas mudanças institucionais, o século XX também testemunhou inovações tecnológicas que mudaram o jogo. A introdução do VAR (Vídeo Assistant Referee) e a evolução dos equipamentos de jogo são apenas alguns exemplos.

O futebol tornou-se central para a cultura popular mundial. Não se trata apenas de ganhar ou perder jogos, mas também de identidade e da realização pessoal e nacional. 

O jogo tornou-se um espetáculo global, com estrelas de futebol adquirindo status de celebridade e o futebol atraindo bilhões de espectadores em todo o mundo.

Em retrospecto, o impacto do futebol no século XX e sua transformação em um fenômeno cultural é inegável. O esporte une nações, quebra barreiras e traz alegria a pessoas de todas as origens e idades. 

Seu surgimento como o esporte mais popular do mundo também é uma homenagem a sua natureza inclusiva, permitindo que todos, independentemente do seu nível de habilidade ou experiência, participem de uma maneira ou de outra. 

O futebol evoluiu muito além de suas origens modestas e se tornou uma parte integral da tapeçaria cultural da humanidade.

Quem criou o futebol? a controvérsia 

A questão de quem criou o futebol é complexa e tem sido objeto de debate por muitos anos. A realidade é que o futebol moderno, como conhecemos, é o resultado de uma evolução histórica que engloba numerosas culturas e épocas.

Não se pode ignorar a influência dos jogos de bola antigos jogados em civilizações ao redor do mundo, desde a China até a Roma antiga. Estes jogos, embora variados e únicos, compartilhavam da essência de chutar uma bola e marcar gols. 

Eles formaram a base sobre a qual o futebol moderno foi eventualmente construído.

No entanto, é inegável que a padronização das regras do futebol na Inglaterra no século XIX teve um papel significativo em moldar o esporte como o conhecemos hoje. 

A Football Association, fundada em 1863, desempenhou um papel central ao estabelecer as primeiras regras oficiais do jogo.

Então, quem realmente criou o futebol? É uma pergunta que talvez nunca seja respondida de forma satisfatória. O futebol é um produto de muitos contribuintes, de várias culturas ao longo de várias eras. Cada uma deixou sua marca no esporte de uma forma ou de outra.

Então, é melhor dizer que o futebol, como o conhecemos hoje, não foi “criado” no sentido tradicional, mas sim evoluiu ao longo de milhares de anos para se tornar o esporte amado globalmente que é hoje. 

Desde os jogos de bola da antiguidade até as regras refinadas da FA e a expansão global pela FIFA, o futebol teve uma longa e complexa história de desenvolvimento que reflete a evolução e a interconexão de muitas culturas humanas.

A história do futebol é uma verdadeira tapeçaria de culturas, épocas e nações. 

Desde antigas tradições de jogos de bola na China, Egito e Roma, até sua formação moderna na Inglaterra e posterior expansão global, o futebol tornou-se mais do que um simples jogo – agora é uma parte intrínseca da cultura global.

Como exploramos nesta jornada através do tempo, cada sociedade e cultura contribuíram para o esporte de uma maneira única. 

Hoje, o futebol une pessoas de todas as origens, transcendendo fronteiras linguísticas, geográficas e socioeconômicas. O esporte é uma homenagem viva à nossa capacidade coletiva de criar, adaptar e celebrar.

E você? O que acha sobre a questão de quem criou o futebol? Quais aspectos da evolução do jogo você acha mais fascinantes? Estamos ansiosos para ouvir seus pensamentos e perspectivas. Deixe um comentário abaixo e junte-se à nossa conversa.

Além disso, se você gostou desta matéria, por que não se cadastrar para receber ainda mais? Inscreva-se com seu e-mail para garantir que você não perca nenhum de nossos futuros artigos. 

Continuaremos explorando vários tópicos interessantes, aprofundando-nos na história, examinando o presente e especulando sobre o futuro de nossos esportes e jogos favoritos.

E lembre-se: o futebol é muito mais do que apenas um jogo. É uma expressão de nossa humanidade compartilhada, uma linguagem global que todos podemos falar, e acima de tudo, é uma fonte de alegria para pessoas de todas as idades, de todas as partes do globo.

Assine nossa Newsletter
Receba os melhores conteúdos do Mais Futebol
Conteúdos Relacionados
Campos de Futebol
Stadion Feijenoord

O Stadion Feijenoord, comumente conhecido como De Kuip, é uma joia da cidade de Roterdã, na Holanda.

Campos de Futebol
Philips Stadion

O Philips Stadion, localizado em Eindhoven, na Holanda, é muito mais do que um simples estádio de futebol.

16 respostas

  1. Muito interessante a matéria, não tinha parado pra pensar sobre a origem do futebol. Como comentado acima eu sempre acreditei q teria sido inventado no Reino Unido, mais a matéria escrita comprova a relatos de passados na existência de um quase futebol como é hoje.

    1. Que bom que você gostou Matheus! A intenção da meteria foi exatamente essa. Levar a historia mais a fundo! Volte sempre!

  2. Na minha opinião, as formas antigas descritas no texto, como na China ou na Grécia antiga, são formas de jogo que também podem ser entendidas como o início de outros esportes que envolvem bola, e não somente o futebol, como o Handeball talvez. Então eu prefiro entender a origem do futebol como sendo o esporte criado na Inglaterra mesmo, cujo modelo se jogo e regras são os que mais se assemelham ao futebol atual.

    1. Excelente observação Diego! Sua análise não deixa de ter um fundamento e pode gerar uma curiosidade interessante sobre o assunto! Obrigado pelo seu comentário e volte sempre!

    1. Que bom que você gostou Caio! Sua opinião é muito importante pra gente! Volte sempre!

  3. Poxa vida, não fazia nem ideia de quem é onde foi criado o futebol.
    Ótima matéria.
    Parabéns

    1. Obrigado Ernani! Muitas pessoas assim como você não fazem ideia da origem e criação desse esporte que tanto amamos! Volte sempre!

  4. Muito interessante saber mais da história do futebol, gosto dessa parte em todos os esportes!

    1. Que bom que você gostou Eduardo! Como você mesmo disse, é sempre bom saber a história do esporte! Volte Sempre !

    1. Oi Caio! Fico feliz em saber que a matéria trouxe conhecimento pra você! Volte sempre!

  5. Os ingleses amam falar q são os precursores do futebol, “it’s coming home”, dizem eles, mas na verdade é impossível apontar uma origem única pra este esporte

    1. Oi André, seu comentário não deixa de ter um certo fundamento! No entanto o texto mostra isso! Muito obrigado e volte sempre !É um prazer dialogar de futebol com você!

      1. Muito rica essa matéria em detalhes, incrível pensar que na primeira regra foram estipulados 2 tempos de 45 minutos, e essa regra se manteve sempre, não sabia. Sobre quem criou, acho que tem um pouco de cada cultura e cada nação, quem foi o primeiro? Vai ser uma discussão como se tem na aviação, todos querem o mérito.

        1. Oi Michel! Que bom que a matéria te ajudou a compreender melhor a historia do futebol! E como você mesmo disse, tem coisas que não mudaram ! Volte sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber as novidades diretamente no Whatsapp?

Siga o nosso canal e não perca nenhuma matéria nova.